BUSCA
PROCURE O MELHOR PARA O SEU EVENTO
F I T
Minotauro e Minotouro
lutadores MMA

Minotauro:

Antônio Rodrigo “Minotauro” Nogueira, (Vitória da Conquista, 2 de junho de 1976) é um lutador brasileiro da categoria peso-pesado de MMA.[1] É um dos maiores representantes das artes marciais brasileiras.

Seu irmão gêmeo, Antônio Rogério Nogueira, também é lutador de MMA.

Biografia

Aos onze anos sofreu um grave acidente ao ser atropelado por um caminhão, ficando quatro dias em coma e um ano internado. Ficou com uma cicatriz (na forma de um buraco) nas costas que o acompanha até hoje e que se tornou uma forma simples de diferenciá-lo do seu irmão gêmeo, Antônio Rogério Nogueira “Minotouro”, também lutador de MMA.

Desde cedo treinou Judô, passando depois a praticar Boxe, Jiu-Jitsu (esporte em que foi campeão pan-americano antes de receber a faixa preta), Muay Thai e Wrestling. Foi protagonista de algumas das maiores lutas da extinta associação Pride, como por exemplo a sua vitória sobre o “gigante” Bob Sapp, luta em que sofreu muitos golpes potentes mas conseguiu finalizar o oponente no segundo assalto, aplicando um arm-lock (chave-de-braço) no gigante Sapp.

Seu estilo de luta é baseado no Jiu-jitsu brasileiro e Boxe. Era um dos principais lutadores do Pride, junto com Fedor Emelianenko, com quem lutou 3 vezes. Na primeira perdeu para Fedor, por decisão unanime, perdendo assim o cinturão dos pesos pesados. Na segunda luta houve um corte acidental na testa do atleta russo, fato que fez a luta ser adiada para um próximo confronto (remarcado para quatro meses depois). Na terceira luta, Minotauro novamente foi derrotado por decisão unânime. Também perdeu a chance de conquistar o cinturão do GP Absoluto do Pride quando foi derrotado por Josh Barnett na semifinal em decisão dividida dos juízes (decisão contestada). Por discordar do resultado dessa luta, Minotauro marcou uma revanche, da qual saiu vitorioso.

Atualmente possui contrato com o evento Ultimate Fighting Championship, onde foi campeão interino do UFC, tornando-se o primeiro pesado da história a conquistar o cinturão do Ultimate e do PRIDE. Em dezembro de 2008, perdeu seu titulo interino para o americano Frank Mir, em sua primeira derrota por nocaute da carreira.

Em 2009, no UFC 102, Rodrigo Minotauro enfrentou Randy “The Natural” Couture. Em um combate histórico do MMA, Nogueira venceu o adversário por decisão unânime, depois de três rounds de cinco minutos, nos quais Minotauro conseguiu dois knockdowns sobre Randy, e ainda tentou por várias vezes finalizá-lo, porém Randy conseguiu escapar.

Em 2010, devido a uma lesão no quadril durante os treinos, teve de ser cortado da edição 119 do UFC e submeteu-se a uma cirurgia.

Minotauro é considerado o maior finalizador da história do MMA, e está na lista dos maiores lutadores de todos os tempos. Além de seu forte jogo de chão, Minotauro sempre se destacou por ser um dos lutadores mais duros da História, muitos acreditam que seu queixo é de “pedra”, pois tem um grande poder de absorção de golpes, o maior responsável por seus títulos. O fato de nunca ter sido um grande strike, tornam seu cartel de 33 vitórias sendo 21 por finalizacão, e apenas 7 derrotas mais impressionante ainda. Minotauro,o também brasileiro Wanderlei Silva e o croata Mirko Cro Cop são os maiores ídolos do esporte no Japão. E formou por vários anos consecutivos, junto com Cro cop, Fedor, e Wanderlei Silva, o quarteto mais perigoso do vale-tudo mundial. O presidente do UFC, Dana White, confirmou pela primeira vez o evento no Japão, em fevereiro de 2012. O Octagon será montado no lendário Saitama Super Arena, palco de grandes embates na época do extinto e saudoso Pride.

13 de agosto de 2011, Rodrigo Minotauro afirmou que é torcedor do Vasco da Gama.

19 de agosto de 2011, site do Uol publicou a entrevista com Minotauro na Revista Trip.

No dia 23 de agosto de 2011, Minotauro fechou uma parceria com o Internacional para representar a “marca do clube” nas lutas que ele disputar no UFC. Em entrevista para o canal SporTV, Minotauro disse: “Agora sou colorado de coração. Vou fazer tudo para representar o Inter da melhor forma possível. Sempre foi um clube simpático para mim, mas agora sou 100% Internacional.” Ele brincou ainda com a rivalidade Gre-nal: “Quero ver o Grêmio trazer um peso-pesado para me derrubar.”

No dia 27 de agosto de 2011, numa das melhores e mais elogiadas apresentações de sua carreira, Minotauro nocauteou Brendan Schaub no UFC Rio. Ao fim do evento, este foi eleito o nocaute da noite.

Minotouro:

Antônio Rogério Correia Nogueira, também conhecido como Minotouro (Vitória da Conquista, 2 de junho de 1976) é um lutador brasileiro de artes marciais mistas. É irmão gêmeo de Antônio Rodrigo Nogueira (o Minotauro), e são famosos lutadores representantes das artes marciais brasileiras no cenário do MMA mundial. Teve participação em um episódio do seriado brasileiro A Lei e o Crime, da Rede Record, além de outras participações especiais em novelas.

Carreira no Boxe

No boxe atuou nos Jogos Pan-americanos de 2007 na categoria super-pesado. ‘Minotouro’ venceu as lutas contra Enoch Romeo de Trinidad e Tobago por 17 a 2, Jonny Molina da Venezuela por 18 a 6, e acabou perdendo na semifinal para o cubano Robert Alfonso por 4 a 0, ficando com a medalha de bronze, já que no boxe olímpico não há disputa de 3º lugar.

Carreira no MMA

Antes de se tornar uma grande estrela no Pride, Rogério competiu nos eventos DEEP e HooknShoot e ganhou um registro de 2-0, após esses combates, Nogueira começou a treinar com a mesma equipe que seu irmão, Brazilian Top Team. Nogueira iria fazer a sua estreia PRIDE Fighting Championships em 28 de abril de 2002 no PRIDE 20 contra o pro-wrestling japonês e lutador de MMA Yusuke Imamura, Minotouro venceu a luta no primeiro round com uma guilhotina em apenas 35 segundos.

Nogueira perdeu a sua primeira luta para Vladimir Matyushenko por decisão, mas que se recuperou com uma vitória sobre Tsuyoshi Kohsaka em seguida.

No Pride 24, Rogério Nogueira lutou contra Guy Mezger. Ambos os atletas buscaram a luta no solo, pois ambos pareciam um pouco hesitante em ficar de pé. A luta acabou indo para a decisão dos juízes e Nogueira ganhou por decisão da maioria. Rogério lutou no Pride 25 contra Kazuhiro Nakamura, que fazia sua estreia no MMA profissional. Minotouro venceu o combate com um armlock no segundo round.

Em sua próxima luta no Pride, Nogueira foi colocado frente ao lendário lutador e favorito do público Kazushi Sakuraba no evento principal do Pride Shockwave 2003. Rogério utilizou seu jogo de chão e também seu melhor em pé e no clinch. Nogueira derrotou o lutador japonês por decisão unânime.

Nogueira venceria Alex Stiebling na Coreia, antes de retornar ao Japão para revanche Nakamura no evento principal do Pride Bushido 4. Rogério venceu novamente, só que dessa vez por decisão dividida. Nogueira teve uma vitória na decisão unânime Pride 29 contra Alistair Overeem. Nesta luta, Overeem escapou de muitas tentativas de finalização de Nogueira, o lutador holandês parecia cansado no final da luta e Nogueira se aproveitou para levá-lo ao solo no terceiro round, garantindo a vitória por decisão unânime.

Em 2005, Nogueira participou do Grand Prix dos Médios do Pride, estreando contra Dan Henderson na rodada de abertura. Henderson haviado lutado o irmão gêmeo de Rogério, Antônio Rodrigo Nogueira em dezembro de 2002, e foi finalizado por uma chave de braço. Henderson teria a mesma sorte contra Rogério no final do primeiro assalto, sendo finalizado também com uma chave de braço. Nogueira avançou para as quartas-de-finais contra o

utador da Chute Boxe, Maurício “Shogun” Rua. Numa luta muito movimentada, Rua ganhou por decisão e, eventualmente, viria a ganhar o torneio.

Depois dessa luta Nogueira levou algum tempo para curar algumas contusões antigas, e só voltou a lutar em julho de 2006, onde ele lutou novamente contra Overeem e venceu dessa vez por nocaute técnico no segundo assalto, quando o córner de Overeem jogou a toalha após Nogueira castigar o oponente com vários golpes.

Pela segunda vez na sua carreira, Nogueira lutou nos Estados Unidos no Pride 33 contra o relativamente desconhecido Rameau Thierry Sokoudjou. No entanto, o lutador camaronês obteve uma surpreendente vitória ao nocautear Minotouro no primeiro assalto, no que é considerada uma das maiores surpresas de todo o MMA. O PRIDE fechou suas portas logo depois disso, e Nogueira derrotou Todd Gouwenberg no evento HCF antes de assinar um contrato para competir com o Affliction. Em seguida, Rogério lutou contra Edwin Dewees, nocauteando-o no primeiro assalto no Affliction: Banned. Depois dessa luta, Minotouro lutou no Sengoku e derrotou Moise Rimbon. Posteriormente, foi dada a chance para Nogueira de devolver sua primeira derrota na carreira contra Vladimir Matyushenko no Affliction: Day of Reckoning e de fato conseguiu, nocauteando Matyushenko no final do segundo assalto. Após este combate, Minotouro lutou pela primeira vez no Brasil, no Jungle Fight 13: Ceará, onde venceu por finalização Dion Staring no terceiro assalto.

Após Affliction falir em 2009, Antônio Rogério Nogueira assinou um contrato com o Ultimate Fighting Championship.

UFC

Em 28 de agosto de 2009, Rogério Minotouro fez sua estreia no UFC 106 contra Luiz Cané. Com um cruzado de esquerda, Nogueira derrotou o adversário e com socos no chão assegurou uma vitória por nocaute técnico aos 1:56 do primeiro assalto.

No UFC 109, Nogueira foi escalado para enfrentar Brandon Vera. No entanto, Nogueira foi forçado a não lutar após sofrer uma fratura no tornozelo sofrido durante o treinamento.

Sua próxima luta estava programada para ser contra o ex-campeão meio-pesado Forrest Griffin no UFC 114, todavia, Griffin não pode lutar devido a uma lesão no ombro. Minotouro lutou contra Jason Brilz. Numa luta muito equilibrada, o brasileiro venceu decisão dividida.

Minotouro enfrentou o até então invicto, vencedor do TUF 8, Ryan Bader no dia 25 setembro de 2010, no UFC 119. O brasileiro perdeu a luta por decisão unânime.

Após as derrotas para Phil Davis e Ryan Bader Rogério é esperado para lutar com o americano Rich Franklin no UFC 133. Porém, a luta foi cancelada devido uma lesão no ombro de Minotouro. Agora sua luta foi remarcada contra Tito Ortiz no dia 10 de Dezembro no UFC 140, na qual Mintouro sai vencedor por Nocaute Técnico.

Nogueira iria enfrentar Alexander Gustafsson em 14 de abril de 2012, no UFC on Fuel TV: Nogueira vs. Gustafsson , mas devido a mais uma lesão, Minotouro não pode lutar foi substituido por Thiago Silva.

Categorias:

Atletas

Motivação e Superação

Trabalho em Equipe

CONTRATE


contato@palcodeeventos.com.br
+ 55 (11) 4301-6232
F I T
BUSCA
PROCURE O MELHOR PARA O SEU EVENTO
NEWSLETTER
CADASTRE SEU E-MAIL PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS