BUSCA
PROCURE O MELHOR PARA O SEU EVENTO
F I T
Margareth Menezes

Em 1985, Margareth Menezes começou a fazer teatro amador em Salvador. Dois anos depois, ela iniciou a carreira de cantora, gravou o primeiro LP single (Faraó – Divindade do Egito, de Luciano Gomes) – a convite de Djalma Oliveira – e vendeu mais de 100 mil cópias. 23 anos depois, a artista soma 21 turnês internacionais (por todos os continentes), 14 CDs/LPs e 3 DVDs. Fiel às raízes, ela mistura na música elementos africanos, brasileiros, indígenas e pop, num movimento que denomina Afropop Brasileiro.

No primeiro LP, que levou seu nome (1988), Margareth cravou o segundo hit: o samba reggae Elegibô – Um Canto de Ifá (Rey Zulu e Ythamar Tropicália). Em 90, a cantora integrou a turnê internacional Rei Momo, do grupo Talking Heads, a convite de David Byrne. 91 foi o ano do álbum Um canto pra subir (com arranjos de Ramiro Mussoto e Pedro Giorlandinni) que foi lançado também nos EUA e contou com a participação de David Byrne. No ano seguinte (92), Margareth lançou um CD, Ellegibô, apenas nos EUA, na Europa e no Japão.

Em 93, a cantora lançou Kindala – que teve participação de Jimmy Cliff e rendeu a primeira indicação ao Grammy mundial. O trabalho seguinte foi Luz Dourada (94) – último com arranjos de Mussoto e Giorlandinni –, seguido por Gente de Festa (95), que contou com participações de Maria Bethânia e Caetano Veloso. Em 99, Margareth criou o único bloco à fantasia do Carnaval baiano, Os Mascarados.

Em 2001, com produção de Carlinhos Brown e Alê Siqueira (e participações de Daniela Mercury e Ivete Sangalo) no disco Maga AfroPopBrasileiro, ela estourou o hit Dandalunda. Em 2003, veio o CD Tete-a-Tete – com participação de Carlinhos Brown e da banda Cidade Negra. Nele, o sucesso Toté de Maianga. Em 2004 – com as participações de Alcione e da bateria da Mangueira -, Margareth gravou seu 1º DVD (Ao vivo no Festival de Verão Salvador), que vendeu 50 mil cópias. Na época, depois de matérias nos jornais The New York Times, Le Monde e Washington Post, Margareth foi apelidada pelo Los Angeles Times de “Aretha Franklin brasileira”.

O ano de 2005 marcou o lançamento do Movimento Afropop Brasileiro, bloco sem cordas que festeja a cultura negra no Brasil. O Afropop recebe apoio de grandes blocos afro (Ilê Aiyê, Muzenza, Cortejo Afro, Filhos de Gandhy e MalêdeBalê), além de reunir nomes como Gilberto Gil, Daniela Mercury, Lazzo, Roberto Mendes, Virgínia Rodrigues, Mariene de Castro, entre outros. “É um movimento que promove a beleza e a riqueza ancestral junto à contemporaneidade e que acolhe todos que acreditam na igualdade de direitos. É o abraço entre o tambor e o computador”, explica Margareth.

No mesmo ano, a artista se apresentou no Montreux Jazz Festival (Suíça). Em 2006, veio Margareth Menezes Pra Você, álbum com participações de Ivete Sangalo e Cláudio Zoli. No mesmo ano a cantora brilhou no Ano do Brasil na França e na Copa da Cultura em Berlim. Com o CD/DVD Brasileira (2006), do qual participaram Mateus Aleluia, Saul Barbosa e Carlinhos Brown, foi novamente indicada ao Grammy. Em 2007 comemorou 20 anos de carreira e foi homenageada pelo então ministro da Cultura, Gilberto Gil, no trio Expresso 2222. No ano seguinte, começaram as atividades da Fábrica Cultural, projeto social da cantora. A ONG atua na Ribeira (bairro de Margareth, em Salvador), e oferece cursos profissionalizantes para jovens e oficinas de arte-educação para crianças.

Ainda em 2008, o 12º álbum, que leva a assinatura de Marco Mazzola (MZA Music), se chama Naturalmente. O CD mostra um lado mais intimista da cantora, com canções de Nando Reis, Zeca Baleiro, Gilberto Gil, Marisa Monte, Arnaldo Antunes, Chico César, Luís Represas e Roberto Mendes.

2010 começou com a temporada Afropop, que reuniu mais de 8 mil pessoas, em quatro shows lotados no Cais Dourado (Salvador). Entre os convidados, Elba Ramalho, Gilberto Gil, Moraes Moreira e Mart´nália. O AfroPop é um movimento cultural que reúne artes visuais, música e o Giro Cultural – ação com jovens de projetos sociais. O Afropop conta compatrocínio da Fundação Cultural Palmares/Ministério da Cultura (MinC). No mesmo ano, Margareth fez shows na Copa do Mundo de Futebol (África do Sul) e participou do Brazilian Day (Nova York). 2010 marca o lançamento do DVD Naturalmente – acústico, com participações de Carlinhos Brown, Roberto Mendes, Luís Represas, Saul Barbosa e Marivaldo Stomp.

CONTRATE


contato@palcodeeventos.com.br
+ 55 (11) 4301-6232
F I T
BUSCA
PROCURE O MELHOR PARA O SEU EVENTO
NEWSLETTER
CADASTRE SEU E-MAIL PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS